Os tipos de manutenção industrial

A manutenção industrial é uma prática imprescindível para a rotina de indústrias que se preocupam de fato com os seus processos.

E, quando falamos de manutenção industrial, não nos limitamos apenas ao conserto de máquinas e equipamentos que são empregados nos processos produtivos.

Sendo que, já faz muito tempo que a manutenção industrial deixou de ser tão somente considerada como atividade de apoio. Passando a assumir um importante um status quando levamos em conta a estratégia de custos de uma empresa, por exemplo.

O fato é que uma boa gestão, relacionada a manutenção industrial, traz consigo grandes benefícios para uma empresa que vão desde questões relacionadas à segurança no trabalho, quanto às de cunho financeiro.

Evitando prejuízos com a quebra de equipamentos e também com a falta de eficiência produtiva, que pode muito bem ser resultado do mau funcionamento de componentes, por exemplo.

Essas são apenas algumas consequências, dentro de diversas outras, que justificam a aplicação de boas práticas ligadas a manutenção. 

E para contribuir com o seu entendimento sobre o tema, separamos uma lista com os principais tipos de manutenção industrial, presentes dentro das empresas. Acompanhe-me nesta leitura e confira agora mesmo!

Principais tipos de Manutenção Industrial

Existem diversos tipos de manutenção industrial. Sua aplicação ocorrerá em virtude de diferentes situações.

Sendo que, nem sempre essa manutenção terá como objetivo consertar um equipamento com defeito.

Parece confuso? Não se preocupe. Confira a lista que preparamos para você com os principais tipos de manutenção industrial e logo você vai entender o que estamos tentando lhe dizer. 

Manutenção Preventiva

Como o próprio nome já sugere, a manutenção preventiva cumpre o papel de prevenir problemas, antes mesmo que eles de fato aconteçam.

E aqui já é um ponto onde não estamos falando de consertar algo que já está quebrado. 

A ideia da manutenção preventiva é evitar que os equipamentos estraguem e causem problemas ainda maiores, prejudicando o andamento das atividades.

Nesse sentido, são feitas inspeções periódicas a fim de avaliar diversos aspectos relacionados ao funcionamento dos equipamentos, observando o estado dos componentes e promovendo pequenos ajustes que podem fazer toda a diferença na vida útil do mesmo.

Ainda não ficou claro? Confira algumas práticas relacionadas à manutenção preventiva:

  • Regular Parafusos;
  • Engraxar componentes;
  • Manter o equipamento devidamente limpo;
  • Examinar desgastes dos componentes;
  • Regular motores.

Esses são apenas alguns exemplos que são essenciais para manter os equipamentos em pleno funcionamento.

manutenção-reparo
O processo de manutenção é fundamental dentro de qualquer empresa. Afinal de contas, ninguém quer que seus processos sejam interrompidos.

Manutenção Corretiva planejada

Identificou algum possível problema com a manutenção preventiva? Peças que estão próximas ao fim de sua vida útil? Surgimento de pequenos vazamentos ou qualquer tipo de problema que pode vir a afetar o funcionamento de seus equipamentos?

É nesse sentido que entra em ação a manutenção corretiva planejada. Ela terá como objetivo substituir componentes, realizar os devidos consertos e zelar pela reparação de máquinas e equipamentos.

Isso ocorrerá a fim de evitar que seus processos produtivos parem de vez. 

Manutenção Corretiva não planejada

E quando, mesmo com inspeções preventivas e também com os reparos provenientes da manutenção corretiva planejada acontece algum tipo de problema?

É importante lembrar que os equipamentos não são isentos de falhas e mesmo com todas as precauções tomadas é sim possível que surja algum tipo de problema, embora, com a manutenção correta, as chances de que isso ocorra são infinitamente menores.

Mas e quando acontece? O que fazer?

É preciso corrigir o problema e aplicar a manutenção corretiva não planejada. Nesse ponto já é bem provável que os seus processos estejam paralisados. Podendo acarretar em grandes prejuízos.

Manutenção Preditiva

Falamos um pouco sobre a manutenção preventiva e o seu objetivo no sentido de evitar problemas, não é mesmo?

Similar a ela existe a manutenção preditiva, porém com certas diferenças. Essa, por sua vez, tem uma visão mais global e, como o próprio nome já sugere, ela tem caráter preditivo.

Ou seja, ela prediz, prognóstica, as condições de funcionamento dos equipamentos.

Eliminando, com isso, vistorias e desmontagens desnecessárias, entre outras atividades que podem implicar na diminuição da vida útil dos equipamentos.

Mas, desse modo, o que é considerado como atividade da manutenção preditiva? Alguns exemplos básicos de sua aplicação são:

  • Registro de inspeções;
  • Medição de parâmetros;
  • Frequência de medições, entre outros.

Manutenção Detectiva

Por fim, temos a manutenção detectiva que busca fazer inspecção com o objetivo de identificar possíveis falhas mais complexas e, de certo modo, imperceptíveis para o pessoal de operação e, até mesmo, para o pessoal de manutenção.

Trata-se portanto de um processo de inspeção mais minucioso e os seus resultados podem implicar em uma manutenção corretiva planejada.

Outras maneiras de se precaver

Ficou bem claro que o processo de manutenção é fundamental dentro de qualquer empresa. Afinal de contas, ninguém quer que seus processos sejam interrompidos por conta de falhas ou, até mesmo, provenientes de uma manutenção ruim.

Aliado a uma boa prática de manutenção industrial, existem também outras atitudes que podem contribuir para a garantia de funcionamento do processo produtivo.

Uma delas é a aquisição de produtos de qualidade e que demandam baixos custos relacionados à manutenção.

Essa é uma atitude que a Nepin faz questão de ratificar com a entrega de produtos de excelentíssima qualidade. Tudo isso com o objetivo de garantir a máxima satisfação para os seus clientes.

Acesse a nossa loja e confira as soluções  em tecnologia industrial que separamos para você.

 

  

 

 

 

Deixe um comentário