7 Mitos sobre a Automatização dos Processos

A automatização de todos os processos industriais é, talvez, um dos grandes sonhos dos proprietários de empresas.

Os benefícios proporcionados devido à tomada de decisão programada e condicionada, de acordo com a situação, livra os operadores de várias dependências manuais, gerando resultados operacionais mais fluidos e de maior precisão.

No entanto, algumas vezes, a automatização dos processos deixa de ser implementada, nas empresas, por causa de alguns mitos disseminados.

E essas falsas invenções sobre a tecnologia acabam comprometendo tanto o reconhecimento da tecnologia quanto o resultado das empresas que se beneficiaram do uso.

Resumidamente, esses mitos, com certeza, alimentam a limitação do desenvolvimento fabril e, como consequência, há o barramento da produtividade e da qualidade.

E, se tem algo que os empresários e os responsáveis pelas empresas odeiam é que estejam de fora da competitividade do mercado, entretanto, saiba que isso é uma consequência certa para os que não implementam a automação dos processos.

Neste contexto, vamos listar e esclarecer alguns mitos acerca da automação dos processos industriais que você, talvez, já tenha ouvido sobre e fez com que você não adotasse tal tecnologia para o seu meio de trabalho.

Portanto, a nossa missão, neste texto, é de te resgatar do retrocesso tecnológico criado pelas mentiras propagadas sobre essa tecnologia.

Para isso, vamos listar 05 mitos sobre a automatização dos processos.

Se você tem interesse neste assunto, nos acompanhe neste texto.

O que é a automatização dos processos industriais

Antes de entrarmos no assunto principal, falando sobre os mitos sobre a automatização dos processos, vamos começar pelo básico, discursando o que é isso.

E se nós, aqui da Nepin, podemos resumi-la em uma única frase, diríamos que a automação é,  essencialmente, a aplicação de tecnologia para tornar as operações industriais mais eficientes, confiáveis e rápidas.

Mas, não se preocupe, vamos nos aprofundar mais neste conceito para tornar o entendimento dessa frase ainda mais claro. 

Imagine substituir as tarefas que exigem muito tempo e esforço humano por sistemas automatizados, como robôs ou softwares inteligentes. 

Isso não apenas simplifica as operações, mas também libera os trabalhadores para se concentrarem em atividades que exigem criatividade e pensamento crítico.

Na prática, a automatização pode assumir várias formas. Pode ser desde o controle automatizado de máquinas em uma linha de produção até a implementação de sistemas de gestão inteligente que otimizam o fluxo de trabalho e a alocação de recursos. 

De forma ainda mais pragmática,  o objetivo principal da automatização é aumentar a eficiência operacional. Termo que é amplamente desejado por qualquer dono de indústria.

E ela cumpre esse papel ao substituir tarefas manuais por processos automatizados, as empresas podem reduzir custos, minimizar erros e melhorar a consistência na produção. 

Além disso, a automatização pode levar a uma produção mais rápida e flexível, permitindo que as empresas respondam rapidamente às mudanças nas demandas do mercado.

Benefícios da automatização de processos

São vários os benefícios da automatização industrial, mas podemos generalizar dizendo que a automação reforça significativamente a redução de desperdícios e a melhoria contínua.

A redução de desperdícios vem por meio da: 

  • Redução de erros: como é uma ação independente da ação humana, os erros são reduzidos ao mínimo, desde erros operacionais até os registros de dados;
  • Redução de desperdícios e custos: por meio da precisão nos gastos de materiais, agilização dos processos, eliminação da contratação de trabalhadores ou da necessidade de hora extra;
  • Melhoria da qualidade: de fato, as máquinas possuem a característica de serem mais fortes, precisas, ininterruptas e resultarem em processos de maior qualidade;
  • Análise de dados: armazenamento de dados, sejam erros, tempos e etapas de processo, entre outros, é a chave para a análise de dados e a busca por melhorias;
  •  Aumento da eficiência: a precisão em conjunto com a velocidade da ação das máquinas e dispositivos acaba tomando o espaço operacional, enquanto os trabalhadores podem ser realocados para trabalhos estratégicos.
  • Flexibilidade na produção: A capacidade de adaptar rapidamente a linha de produção para atender às demandas do mercado é um benefício significativo da automatização. Isso permite que as empresas respondam com agilidade a mudanças nas preferências dos clientes ou nas condições do mercado.
  • Maior sustentabilidade: A automatização pode contribuir para práticas mais sustentáveis, reduzindo o consumo de recursos naturais, minimizando o desperdício de materiais e energia e otimizando os processos para uma pegada ambiental menor.
  • Melhoria na segurança dos produtos: A implementação de sistemas automatizados pode garantir um maior controle de qualidade ao longo do processo de produção, reduzindo a ocorrência de produtos defeituosos ou fora das especificações, o que, por sua vez, aumenta a segurança dos produtos finais.
  • Melhoria na logística e gestão de estoque: A automatização não se limita apenas à linha de produção, mas também pode ser estendida para a gestão de estoque e logística. Sistemas automatizados de gestão de inventário podem otimizar o armazenamento e movimentação de materiais, garantindo uma cadeia de suprimentos mais eficiente e reduzindo custos operacionais.
  • Capacidade de integração com tecnologias emergentes: A automatização oferece uma base sólida para a integração com outras tecnologias emergentes, como Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial e análise de big data. Isso possibilita a criação de sistemas ainda mais avançados e inteligentes para impulsionar a competitividade e a inovação.

08 mitos sobre a automatização dos processos

Finalmente, chegamos ao assunto principal do texto.

No assunto anterior, falávamos sobre os benefícios e, agora, refutamos os mitos sobre a automatização.

Portanto, a junção desses dois assuntos será mais do que o necessário para que você tome a decisão correta e se junte à ideia da tecnologia da automatização dos processos e passe a conhecer o aumento expressivo da qualidade em produtividade.

  •  O preço é sempre muito alto

Dependendo da implementação inicial da automação, o preço pode, sim, ser significativo.

Mas isso tudo depende de onde a implementação será aplicada, pois o preço varia de acordo com o tamanho da automatização.

No entanto, deve-se pensar a longo prazo e no retorno que introduzir essa tecnologia no meio de trabalho pode oferecer para o seu bolso.

O retorno se fará presente, já de cara, pelo expressivo atendimento à demanda e garantindo a qualidade do produto.

  • Automatizar é inseguro

Este é um dos mitos mais disseminados e, talvez, o mais controverso, visto os benefícios e as ofertas de uma automação bem feita.

Frequentemente, os mitos que envolvem a segurança de uma máquina automatizada tem a ver, diretamente, com a desconfiança em relação à máquina em momentos críticos.

Contudo, durante a automação responsável de uma máquina, introduz-se várias condições de ação em momentos críticos, como na falta de energia elétrica, no mal funcionamento de outros dispositivos e em condições de parâmetros fora dos estabelecidos.

Um queimador de uma caldeira ou forno, por exemplo, pode ser automatizado de modo que, ao faltar GLP para o seu funcionamento, faça com que o mesmo desligue e verifique a situação de risco (através dos parâmetros pré-estabelecidos) para religar, caso seja seguro. 

Além disso, consegue registrar a frequência dos desligamentos, na sua base de dados, para que você saiba a frequência em que os erros ocorrem e encontre a causa raiz do problema.

  • A automatização é complexa demais

Não se engane, pois a automação está presente desde os processos de menor responsabilidade até os processos críticos, os quais não podem permitir erros.

As práticas de segurança devem ser sempre seguidas em projetos de automação, então, surge-se a necessidade de você conhecer o processo, a fundo, para prever os possíveis resultados críticos.

  • Automatizar requer uma equipe de especialistas

Ainda sobre a complexidade de automatizar os processos, pode até ser verdade que a implementação de sistemas automatizados exija conhecimento técnico.

Porém, não é necessário ter uma equipe de especialistas dedicada exclusivamente para esse fim.

Muitas vezes, fornecedores de soluções de automatização oferecem suporte e treinamento para ajudar as empresas a implementar e manter seus sistemas.

  • A automação extinguirá os trabalhadores do meio de trabalho

O medo em relação à substituição dos operadores pelas máquinas, no meio fabril, existe há tempos.

No entanto, não faz sentido algum pensar que os trabalhadores sejam retirados das operações através da automatização dos processos.

O que acontece, na verdade, é que as exigências (requisitos) para conseguir a oferta de emprego, mudem.

Além de tudo, a automatização de processos substitui, sim, os trabalhos repetitivos e algumas ordens manuais, como fechamento ou abertura de válvulas, mas não substitui os trabalhos estratégicos.

  • Automatização resulta em perda de controle

Há pouco tempo atrás, ainda constatamos a insegurança daquele dono de comércio, com as suas muitas cadernetas de contabilidade e com um pé atrás sobre as tais planilhas capazes de fazer contas a um simples toque.

Hoje, um ceticismo como esse já caiu por terra. Porém, o que observamos hoje é uma escalada gigantesca na quantidade de dados e informações que a tecnologia é capaz de gerar.

Informações que, muitas vezes, podem fazer com que o empresário fique um tanto quanto perdido. Tudo isso enquanto os sistemas agem de forma automatizada. Com pouca interferência do ser humano.

Isso pode, muitas vezes, causar o efeito reverso. Gerando uma sensação de falta de controle. Mas é claro que isso não é verdade.

O intuito da automatização é sim aumentar o controle, fornecendo dados em tempo real e insights sobre o desempenho do processo. 

Isso permite uma tomada de decisão mais informada e uma melhor capacidade de resposta a mudanças no ambiente operacional.

  • . A automatização é válida para todos os processos

Não podemos confundir viabilidade com possibilidade.

É possível aplicar a automação em máquinas, sim. Mas se é viável ou não, vai depender da importância da máquina para o processo e o quanto é usada, se o investimento vale a pena, entre outros critérios.

Portanto, vemos que a cogitação pela automatização do processo é sempre bem vinda, mas pode não ser viável.

Afinal, a automação não resolverá os seus problemas e não fará mais do que o programado. Isto é, ela não ajudará a tomar decisões cruciais para o futuro da sua empresa.

É claro que estamos falando de uma tendência que, daqui pra frente, só tende a se expandir cada vez mais. Porém, certifique-se de começar a implementar os recursos de automação do jeito certo.

E uma boa maneira de começar a fazer isso é buscar no mercado distribuidoras sérias. Que não apenas ofereçam soluções de qualidade como, também, orientam a sua prestação de serviços de acordo com as verdadeiras necessidades do cliente.

Características que são aplicadas aqui na Nepin. 

Acesse os nossos produtos, confira as nossas soluções e, se precisar de ajuda, entre em contato com os nossos especialistas. 

Deixe um comentário